Início » Blog – Ideias em movimento » Star Wars – Que a força esteja com você

Star Wars – Que a força esteja com você

 
Olá amigos do cinema! Tudo bem com vocês?

Fãs da cultura pop, nerds, geeks e público geral estão em contagem regressiva para um evento histórico; o lançamento do filme “Star Wars episódio VII – O despertar da força”, aqui no Brasil na próxima quinta,17.

Devida a relevância do filme e sua importância histórica resolvi fazer aqui no site e na rádio também, um aquecimento para o filme relembrando a saga criada por George Luccas, focando no público que ainda não assistiu os filmes anteriores (se é que exista alguém nessa galáxia que ainda não assistiu pelo menos um filme), principalmente a trilogia clássica.

Em uma galaxia muito, muito distante

Uma fato curioso sobre os primeiros filmes é que inicialmente nenhuma produtora se interessou pela ideia de Luccas que queria fazer um filme de 6 horas, os argumentos dos produtores era que ninguém conseguiria assistir um filme tão longo, foi aí que ele dividiu a estória em 6 capítulos com a ideia de produzir 6 filmes, mesmo nessas condições nenhuma produtora iria correr o risco de assumir um projeto tão grande para a época devido ao alto custo.

A solução de Luccas foi inicialmente contar a história a partir do quarto capítulo que narra a jornada do Luke Skywalker e seus companheiros, a Princesa Léia e Han Solo. Os 3 primeiros episódios contam a origem de Darthvader, e foram produzidos 16 anos depois do último filme da série a ser exibido nos cinemas, “Star Wars episódio VI – O retorno do Jedi” em 1983.

Que a força esteja com você

Como minha mãe dizia: “Se você não experimentar, não pode dizer que não gosta! Você só tem direito de julgar aquilo que experimentou, então vou elencar aqui alguns motivos para você não ficar fora dessa:

Um filme revolucionário: Tanto na narrativa como nos efeitos especiais, Star Wars trás inovações que modificaram a forma de produzir filmes.

Uma estória simples: Star Wars é uma estória sobre a luta entre o bem e o mal, contada de maneira muito simples e bem amarrada, funciona muito bem, por isso fica gravada na mente das pessoas.

A amizade verdadeira: O que eu gosto muito nos filmes da franquia é o desenvolvimento e crescimento dos personagens, principalmente na trilogia clássica.

Um novo gênero de filme: Star Wars, assim como “Tubarão”, inaugura um novo gênero de  filme o “Blockbuster” (o filme arrasa quarteirão) ou “Summer movies” (filmes de verão), entretanto, o filme de George Luccas foi o primeiro filme a licenciar produtos.

Os melhores sidekicks: Star Wars tem os melhores companheiros do personagem principal, R2-D2 e o C-3PO que em minha opinião são os melhores companheiros da história do cinema.

Sabres, muitos sabres de luz: Para quem gosta de ação, além das batalhas espaciais, os duelos com sabre de luz são épicos, momentos especiais dos filmes.

A trilha sonora: Simplesmente é assinada por John Willians que ganhou o Oscar e o Globo de Ouro de melhor banda sonora original por “Star Wars episódio IV – Uma nova esperança”.

Os últimos são os primeiros

Em minha opinião a melhor maneira de assistir pela primeira vez a saga Star Wars é pela ordem de lançamento, ou seja, primeiro a trilogia clássica depois a trilogia nova:

Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança (1977)
Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca (1980)
Star War Episódio VI: O Retorno do Jedi (1983)
Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma (1999)
Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones (2002)
Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith (2005)

Star Wars – O despertar da força

Espero que tenham gostado do post, na semana que vem vamos falar exclusivamente sobre o novo filme “Star Wars episódio VII – O despertar da força”. Deixem seus comentários e se puderem compartilhem em suas redes sociais. Cinema, pipoca e muita diversão.

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *